Mostrando postagens com marcador Nengo Vieira e Tribo D'Abraão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nengo Vieira e Tribo D'Abraão. Mostrar todas as postagens

Nengo Vieira



Nengo Vieira - Bons Momentos - Ao Vivo (2018)

01. Intro
02. Cristo Vem
03. Divino
04. Caminho
05. Verdade
06. A Vida
07. Deus de Abraão
08. Chegada
09. Oferta
10. Maré Mansa
11. Graça
12. Paz e Amor
13. Somos Libertos
14. Bastaman
15. Deus de Abraão feat. Batucada Abençoada
16. Força do Leão

Nengo Vieira


Nengo Vieira - Força do Leão (2014)

01. Força do Leão
02. Nascer, Crescer, Viver
03. Bom Combate
04. Oferta
05. Cristo Vem
06. O Amor é capaz
07. Reis És
08. Bota Fé
09. Na Palavra
10. É Amor Ou Não

Nengo Vieira & Tribo D'Abraão


Nengo Vieira & Tribo D'Abraão - Mata Atlântica (2007)

01. Shalon
02. A Vida
03. Rub A Dub de Jah
04. Mata Atlântica
05. Caminho
06. É Tão Bom
07. Reggae Music
08. Só Vaidade
09. Roda Pião
10. Dub' ( Faixa Bônus) 

Nengo Vieira & Tribo D'Abraão


Nengo Vieira & Tribo D'Abraão - Somos Libertos (1999)

01. Basta Man
02. Colheita
03. Somos Libertos
04. Chegada
05. Juízo Final
06. Aliança
07. Prá Provar
08. Unção
09. Vem Menina
10. Mundo Vão
11. Ho Pai!
12. Divino
13. Tribos de Abraão


Nengo Vieira & Tribo D'Abraão


Nengo Vieira & Tribo D'Abraão - Chama (2006)

01. Paz e Amor
02. Direitos Iguais
03. Oh, Yes
04. Maré Mansa
05. Verdade
06. Paraíso
07. Tempo de Adorar
08. Chama
09. Remanescente
10. Verde Vermelho
11. Olá Amigo
12. Pelo Amor De Deus

Nengo Vieira & Tribo D'Abraão


Nengo Vieira & Tribo Abraão - Avivamente (2007)


01. Deus de Abraão

02. Estou Apaixonado por Ti
03. Tu És Santo
04. God Bless
05. Salvador
06. Graça
07. Tempo de Adorar
08.  John Three
09. Deus é Fiel
10. Escabelo
11. Guerreiro Mor
12. Tô Vivo
13. Basta Man

Nengo Vieira e Tribo D'Abraão



Nengo Vieira & Tribo D'Abraão - Vem Pro Caminho Reggar
Ao Vivo (2008)

01. A Vida
02. Caminho
03. Rub-A-Dub Jah
04. Mata Atlântica
05. Shalon
06. Roda Pião
07. Chegada
08. Divino
09. Somos Libertos
10. Reggae Music
11. Basta Man
12. Juízo Final

Image and video hosting by TinyPic



Ele nasceu em Cachoeira, cidade histórica do interior da Bahia, às margens do Rio Paraguaçu, onde desembarcaram, por volta de 1600, representantes de dezenas de diferentes povos africanos, e por ali também passaram, no mesmo período, centenas de povos indígenas, nômades, obrigados a trabalhar no cultivo da cana, e mais: o português colonizador, o espanhol, o francês e eventualmente o inglês, cada um com suas influências, diversidade de preferências estéticas dando novas formas ao ambiente cultural. Era o início de toda colonização do País. Rica nas imagens de sua cultura histórica, rica nas influências originais de sua música, que por gerações e gerações, de pai pra filho, do bandolin arguto de seu Deraldo, que reunia a família e os vizinhos em inesquecíveis saraus, para o violão do menino Nengo, que tinha apenas 8 anos de idade e já vivia em meio a toda essa efervescente riqueza cosmopolita da pequena cidade do recôncavo baiano, em contrapartida a paz, a pureza, o encanto do original de suas ruas seiscentistas que ainda permanecem ali, preservadas. Talvez por tudo isso Nengo Vieira tenha se destacado com toda sua obra de uma musicalidade tão diversa, autêntica, ao mesmo tempo regional e do mundo.Influenciado, ainda, pelos elementos da música negra, desde o blues, soul, funk, ska e rock, passando pela MPB, o que se tornou mais marcante nas composições de Nengo Vieira é a tranquilidade, o estado etéreo de suas canções que penetram a alma e nos conforta o espírito, nos fazendo refletir sobre a pureza que há em cada coisa do mundo, mesmo quando aborda questões de cunho social; ou quando fala sobre o amor incondicional, sublime que surge antes da reflexão, antes do pensamento; nos transmitindo, sempre, uma serena alegria e um fiel compromisso com o eterno. Como todo grande artista introspectivo, Nengo Vieira, aos poucos reage contra sua timidez participando de várias apresentações memoráveis, marcadas por uma crescente empatia com um público eclético e entusiasmado, tendo inclusive trabalhado com diversos artistas como arranjador, instrumentista e compositor (algumas canções se tornaram hits como é o caso de Basta Man, Somos Libertos, Chegada), desde Edson Gomes (Fala Só de Amor), Sine Calmon (Divino e Roda Pião), Tribo de Jah (participação no disco ‘Reggae na Estrada', tocando guitarra, baixo e bateria em algumas faixas), e muitos outros, a exemplo de Novos Bárbaros, Camisa de Vênus, Zezé Mota, Chico Evangelista, Zelito Miranda, Lazzo... sendo também fundador dos Remanescentes, grupo que influenciou toda uma nova geração e que provocou uma verdadeira explosão musical na Bahia. Nengo Vieira têm se apresentado em diversos eventos em diferentes Cidades pelo Brasil, sempre muito bem acompanhado pela a Banda Tribo D'Abraão, formada por Felipe Moreno – bateria; César Matos – baixo; Carlos Mendes – Guitarra; Augusto Junior – teclados; Marco Jones – percussão; Valeria Vieira e Ana Paula – backing vocals; com eles gravou seus quatro primeiros CDs: ‘Somos Libertos' (atração fonográfica), ‘Mata Atlântica', 'Vem pro Caminho Reggar' e 'Chama' (totalmente independente, produzido e distribuído pelo Selo "Deus é Conosco". NENGO VIEIRA além de tocar e cantar assina todas as canções construindo seu espaço único no “hall” dos grandes compositores e arranjadores que se destacam pelo estilo próprio.

Facebook Myspace Twitter