Rádio Online

Aviso


Músicos e Bandas que não estiverem satisfeitos com o link de algum CD que eu Tenha disponibilizado ou qualquer outro problema me informe pelo Email abaixo que retiraremos imediatamente!


"Mesmo que o rádio não toque, mesmo que a TV não mostre
Aqui vamos nós, cantando reggae, aleluia Jah!"
EDSON GOMES

Meu Contato: silvaniorootsreggae@yahoo.com.br

Versículos

06/02/12

Hoje Bob Marley completaria 67 anos, confira a matéria especial sobre o rei do reggae.

Hoje Bob Marley completaria 67 anos, confira a matéria especial sobre o rei do reggae.

Há 67 anos nascia o maior artista do terceiro mundo, Bob Marley, que com o título de rei do reggae figura entre os maiores mega stars da história da música. E não poderia ser diferente, pois, podemos dizer que ele foi o responsável não só por popularizar o reggae em todos os continentes mas também colocar a Jamaica no mapa. É claro que já havia toda uma cena em torno da música jamaicana que fazia sucesso principalmente entre os ingleses, mas de fato foi Bob Marley quem potencializou tudo isso no nível do mainstream.


Além da música... 
Sua trajetória é realmente diferenciada, tamanho respeito em seu país o tornou influente no meio social e político, inclusive promovendo o “One Love Peace Concert”, quando fez com que o Primeiro-Ministro Michael Manley e o líder da oposição Edward Seaga dessem as mãos em palco, foi então convidado para ir à sede das Nações Unidas, em Nova York, para receber a Medalha da Paz. Seu envolvimento com a política inclusive o fez sofrer um atentado contra sua vida, quando homens invadiram sua casa atirando contra ele, Rita Marley e o empresário Don Taylor.
Em abril de 1980, o grupo foi convidado oficialmente pelo governo do recém libertado Zimbábue para tocar na cerimônia de independência da nova nação. Essa foi a maior honra oferecida à banda e demonstrou claramente a sua importância no Terceiro Mundo.


O início na música
 Bob Marley deu os primeiros passos na música ao lado de seu amigo Bunny, com quem começou a tocar latas e guitarras improvisadas em casa. O som que os dois garotos faziam era influênciado pelas emissoras do sul dos Estados Unidos que conseguiam captar nos seus rádios e que tocavam músicas de artistas como Ray Charles, Curtis Mayfield, Brook Benton e Fats Domino, além de grupos como The Drifters que tinham muita popularidade na Jamaica. Então eles passaram a serem ajudados por Joe Higgs, que apesar de já possuir uma certa fama na ilha ainda morava em Trenchtown e dava aulas de canto para iniciantes. Numa dessas aulas Bob e Bunny conheceram Peter McIntosh.

Em 1962 Bob Marley foi escutado por um empresário musical chamado Leslie Kong que, impressionado, o levou a um estúdio para gravar algumas músicas. A primeira delas “Judge Not” logo foi lançada pelo selo Beverley’s. No ano seguinte Bob decidiu que o melhor caminho para alcançar o sucesso era em um grupo, chamando para isso Bunny e Peter para formar os "Wailing Wailers". O novo grupo ganhou a simpatia do percussionista rastafari Alvin Patterson, que os apresentou ao produtor Clement Dodd. Na metade de 1963 Dodd ouviu os Wailing Wailers e resolveu investir no grupo. O ritmo da moda na Jamaica então era o Ska que, com uma batida marcada e dançante, misturava elementos africanos com o rhythm & blues de New Orleans e que tinha Clement “Sir Coxsone” Dodd como um dos seus mais famosos divulgadores. Os Wailing Wailers lançaram o seu primeiro single, “Simmer Down”, atarvés da Downbeat de  Coxsone no fim de 1963 e em janeiro a música já era a mais tocada na Jamaica, permanecendo nessa posição durante dois meses. O grupo então era formado por Bob, Bunny, Peter, Junior Braithwaite e dois backing vocals, Beverly Kelso e Cherry Smith.


The Wailers 
Em meados de 1966 o envolvimento de Marley com a crença Rastafari  também estava crescendo e, a partir de 67, sua música começou a se refletir nisso. Os hinos dos Rude Boys deram lugar a uma crescente dedicação às canções espirituais e sociais que se tornaram a pedra fundamental do seu real legado, foi então que surgiu oficialmente os "The Wailers".

Rita também começava sua carreira como cantora com um grande sucesso chamado “Pied Piper”, um cover de uma canção pop inglesa. A música jamaicana, entretanto, havia mudado. A frenética batida do Ska deu lugar a um ritmo mais lento e sensual chamado Rock Steady. A nova crença Rastafari dos Wailers os colocou em conflito com Coxsone Dodd e, determinados a controlar seu próprio destino, os fez criar um novo selo, o Wail’N’Soul. Mas, apesar de alguns sucessos, os negócios dos Wailers não melhoraram muito e o selo faliu no fim de 1967. O grupo sobreviveu, entretanto, inicialmente como compositores de uma companhia associada ao cantor americano Johnny Nash que, na década seguinte, teria um grande sucesso com “Stir It Up”, de Bob.

Os Wailers então conheceram um homem que revolucionaria o seu trabalho: Lee Perry, cujo gênio produtivo havia transformado as técnicas de gravação em estúdio em arte. A associação Perry / Wailers resultou em algumas das melhores gravações da banda. Músicas como “Soul Rebel”, “Duppy Conqueror”, “400 Years” e “Small Axe” são clássicos e concerteza definiram a futura direção do reggae. Em 1970, Aston 'Family Man' Barrett e seu irmão Carlton (baixo e bateria, respectivamente) uniram-se aos Wailers. Eles eram a base da banda de estúdio de Perry e haviam participado em várias gravações do grupo. Os irmãos eram conhecidos como a melhor seção rítmica da Jamaica, status que continuariam pela década seguinte. Os Wailers eram então reconhecidos como grande sucesso na ilha, mas internacionalmente continuavam desconhecidos.


Da Jamaica para o mundo 
No verão de 1971 Bob aceitou o convite de Johnny Nash para acompanhá-lo à Suécia, ocasião em que assinou contrato com a CBS, que era também a editora do americano. Na primavera de 72 todos os Wailers já estavam na Inglaterra, promovendo o single “Reggae on Broadway”, mas sem alcançar bom resultado. Como última tentativa Bob entrou nos estúdios da Island Records, que havia sido a primeira a dar atenção ao crescimento da música jamaicana, e pediu para falar com o seu fundador, Chris Blackwell. Blackwell conhecia a fama dos Wailers e o grupo estava fazendo uma proposta irrecusável. Eles estavam adiantando 4 mil libras para gravar um álbum e para que, pela primeira vez, uma banda de reggae tivesse acesso as mais avançadas técnicas de gravação e fosse tratada como eram as bandas de rock da época. Antes dessa proposta as editoras achavam que um grupo de reggae só vendia em singles ou compilações com várias bandas.

Com o primeiro álbum dos Wailers, "Catch A Fire" era o começo de um longo caminho à fama e ao reconhecimento internacional. Embora "Catch A Fire" não tenha sido um hit instantâneo, o álbum teve um grande impacto na imprensa. 
 Em 73 o grupo também lançou o seu segundo álbum pela Island, "Burnin", um LP que incluía novas versões de algumas das suas mais velhas músicas, como: “Duppy Conqueror”, “Small Axe” e “Put It On”, junto com faixas como “Get Up, Stand Up” e “I Shot The Sheriff” (que no ano seguinte se tornaria um enorme sucesso mundial na voz de Eric Clapton, alcançando o primeiro lugar na lista dos singles mais vendidos nos Estados Unidos).


Bob Marley & The Wailers 
 No início do próximo ano, entretanto, Bunny e Peter deixariam definitivamente o grupo para embarcar em carreiras solo enquanto a banda começava a ser conhecida por Bob Marley & The Wailers. “Natty Dread” foi lançado em Fevereiro de 75 e logo a banda estava novamente na estrada. A composição harmônica perdida com a saída de Bunny e Peter havia sido substituída pelas I-Threes, um trio feminino composto pela esposa de Bob, Rita, além de Marcia Griffiths e Judy Mowatt.

Com o sucesso mundial  então embarcaram na sua maior turnê européia, quebrando recordes de público pelo continente. A agenda incluía um show para 100 mil pessoas em Milão, o maior da história da banda. Bob Marley & The Wailers eram a maior banda na estrada naquele ano e “Uprising” estava em todas as paradas da Europa. Era um período de máximo otimismo e havia planos para uma turnê na América na companhia de Stevie Wonder no final do ano.


Os últimos momentos
No fim da turnê européia Marley e a banda foram para os Estados Unidos. Bob fez dois shows no Madison Square Garden, mas logo após caiu sériamente doente. Três anos antes, em Londres, havia ferido o dedo do pé jogando futebol. O ferimento  tornou-se cancerigeno e, apesar de ter sido tratado em Miami, continuou a progredir. Em 1980, o câncer, na sua forma mais viral, começou a espalhar-se pelo corpo de Bob. Ele controlou a doença por oito meses, fazendo tratamento na clínica do Dr. Joseph Issels, na Bavária. O tratamento de Issels era controverso por usar apenas remédios naturais e não tóxicos e, por algum tempo, pareceu estabilizar a condição de Bob. Entretanto, repentinamente a luta começou a ficar mais difícil. No começo de maio ele deixou a Alemanha para voltar à Jamaica, mas não completou a viagem.

Bob Marley morreu num hospital de Miami na segunda-feira, 11 de maio de 1981. No mês anterior, Marley havia sido agraciado com a Ordem do Mérito da Jamaica, a terceira maior honra da nação, em reconhecimento à sua inestimável contribuição à cultura do país. Na quinta-feira, 21 de Maio de 1981, o Honorável Robert Nesta Marley O. M. recebeu um funeral oficial do povo da Jamaica. Após o funeral - assistido tanto pelo Primeiro-Ministro como pelo líder da oposição - o corpo de Marley foi levado à sua terra natal, Nine Mile, no norte da ilha.


Família Marley continua
O legado de Bob Marley continua pelo mundo todo, em cada banda de reggae que se forma, entre tantos artistos de diversos gêneros musicais que o homenageiam, além da sua música ser extremamente contemporânea e o reflexo disso são tantos jovens que 30 anos após sua morte ainda idolatram suas canções e pensamentos imortalizados.

No clã dos Marley's o ritmo não para e tem nos filhos Damian, Ziggy, Stephen, Julian e Kimany os encarregados de continuar a história entre a família e a música.

Créditos à Reggae Enciclopédia.
Texto adaptado por: Augusto Freire
-->

0 comentários:

Postar um comentário

Dúvidas e comentários