Aviso


Músicos e Bandas que não estiverem satisfeitos com o link de algum CD que eu Tenha disponibilizado
ou qualquer outro problema me informe pelo Email abaixo que retiraremos imediatamente!


"Mesmo que o rádio não toque, mesmo que a TV não mostre
Aqui vamos nós, cantando reggae, aleluia Jah!"
EDSON GOMES

Meu Contato: silvaniorootsreggae@yahoo.com.br

Versículos

01/11/2008

Breve História e Origem do Reggae

O Reggae é um estilo de música originário da Jamaica. Bob Marley, cantor e compositor, são o ícone deste estilo musical. Em sentido mais amplo, Reggae pode referir-se a outros ritmos como ska, rocksteady, dub, dancehall e ragga.

A cor vermelha simboliza a triunfante igreja dos Rastafari, representando também o sangue dos mártires que existem na história dos rastas. O preto representa a cor dos africanos, dos quais descendem 98% dos jamaicanos. O verde representa a beleza da vegetação da Etiópia e da terra prometida. O amarelo é usado para simbolizar a abundância da sua terra natal.
Original da década de 60, o ritmo divide-se em dois sub-gêneros, o “roots reggae” (o reggae original) e o “dancehall reggae”, que é originário da década de 70. O reggae é constantemente associado ao movimento rastafari, que, de fato, influenciou muitos dos músicos apologistas do estilo reggae nas décadas de 70 e 80. De qualquer maneira, o reggae trata de vários assuntos, não se restringindo à cultura Rastafari, como o amor, o político e principalmente a crítica social.
Rastafari é um movimento religioso que proclama Rei Selassie I, imperador da Etiópia, como Jah (Deus para Rasta) reencarnado. Esse termo advém de uma forma contraída de Jeová encontrado no salmo 68:4 na versão da Bíblia do Jams, e faz parte da trindade sagrada o Messias prometido. O nome Rastafari tem sua origem em Rãs (duque ou chefe) Tafari (príncipe da paz).
Makonnen, o nome de Haile Selassie I antes de sua coroação. O movimento surgiu na Jamaica entre a classe trabalhadora e camponesa negros.
Em meados dos anos 30, iniciado por uma interpretação da profecia bíblica em parte baseada pelo status de Selassie como o único monarca Africano de um país totalmente independente e seus títulos de Rei dos Reis, Senhor dos Senhores e o conquistador do Leão de Judá.
Alguns historiadores afirmam que o movimento surgiu, e teve posteriormente adesão, por conta da exploração que sofria o povo jamaicano, o que favorece o surgimento de idéias religiosas, vide a Guerra de Canudos e Guerra do Contestado, as quais tiveram seus respectivos líderes messiânicos.
Outros fatores inerentes ao seu crescimento incluem o uso sacramentado da Maconha ou Erva, aspirações políticas e afro-centristas, incluindo ensinamentos do publicista e organizador Jamaicano Marcus Garvey (também freqüentemente considerado um profeta), o qual ajudou a inspirar a imagem de um novo mundo com sua visão política e cultural.
O movimento é algumas vezes chamado Rastafarianismo, porém alguns Rastas consideram este termo impróprio e ofensivo. O movimento Rastafari se espalhou muito pelo mundo, principalmente por causa da imigração e do interesse gerado pelo ritmo do Reggae; mais notavelmente pelo cantor e compositor de Reggae jamaicano Bob Marley.
Em 2000 haviam aproximadamente 1.000.000 de seguidores do Rastafaris pelo mundo. Por volta de 5% dos Jamaicanos se identificam com Rastafari. Muitos dos Rastafari são vegetarianos, ou comem apenas alguns tipos de carne, vivendo pelas leis alimentares de Levítico e Deuteronômio no Antigo Testamento.
O nome reggae surgiu por causa do som que faz na guitarra. O “ri” seria o movimento para baixo, e o “gae”, o movimento para cima. O mesmo acontece com o ska, o nome é derivado do som que é reproduzido na guitarra
Uma das características que podem caracterizar o reggae é a crítica social, como, por exemplo, cantar a desigualdade, o preconceito, a fome e muitos outros problemas sociais, um modo de alertar e incentivar o povo a se mobilizar contra seus problemas.

Fonte
Vida Cultural/JA

0 comentários:

Postar um comentário

Dúvidas e comentários